Keeping up with Mariana!

Quando lhe pedi uma pequena biografia ainda estava por terras Italianas. Voltou há 8 dias e fechou-se em casa onde irá continuar até estar certa de que não trouxe “o novo corona vírus” com ela. O que sim trouxe, e que já nos prometia além fronteiras, é um espírito crítico aguçado, gosto e talento para a escrita e uma resistência encantadora às redes sociais. Características que vão além das que me levaram a pedir-lhe para colaborar no Damn it e que ela explica aqui, na sua bio pré-quarentena:

Mariana 

Tenho 26 anos, mas vou, para sempre, ter ar de 17. Tentei ser Engenheira, porque desenhar sapatos não era, propriamente, um emprego. Descobri, depois, que afinal há mais maneiras de ganhar a vida do que eu pensava e, por isso, trabalhei durante três maravilhosos anos numa agência de modelos e actores: a BLAST. Apesar de adorar o meu trabalho e os amigos que fiz na agência, decidi que era altura de me dedicar às minhas coisas favoritas: Moda e Musicais. Como não sou lá muito afinada, o que não me impede de passar os dias a azucrinar os outros com as minhas cantorias, vim para Roma para estudar Direção Criativa. Para já, estou ainda a tentar perceber como se fala e vive italiano. 
 

♦♦

When I asked her for a short biography, she was still in Italy. She came back 8 days ago and locked herself home where she will stay until she´s sure that she didn’t bring “the new corona virus” with her. What she did brought, and had already promised us abroad, is a keen critical spirit, taste and talent for writing and an enchanting resistance to social media. Features that go beyond those that led me to ask her to collaborate on Damn it and that she explains here, in her pre-quarantine bio:
 
Mariana
 
I am 26, but I will always look 17. I tried to be an Engineer, because designing shoes wasn’t really a job. I later found out that there are actually more ways of earning a living than I previously though and, because of that, I worked for three wonderful years in a modelling agency: BLAST. Although I absolutely loved my job and the friends I made there, I decided it was time for me to dedicate myself to my favourite things: Fashion and Musicals. As I can’t really sing, which doesn’t stop me at all, I came to Rome to study Creative Direction. For now, I am still trying to learn how to keep up with the Italians. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *